fbpx

Do velho ao novo; Nîmes é “monumental”

Data: 12/09/2015

Por: Luciano Palumbo

Parte da Arena de Nimes. O local estava em período de reparo quando realizamos a visita por lá

Parte da Arena de Nîmes. O local estava em período de reparo quando realizamos a visita por lá

Luciano Palumbo
Enviado a Nimes/FRANÇA

Tudo por ali é muito simples e bacana. Nîmes mistura a história espanhola e romana e se destaca pela preservação de seus monumentos com o selo da Unesco espalhado pela cidade. O aspecto mescla o velho e o novo, sempre. A pequena cidade da região de Languedoc-Roussillon, no sul da França, tem mesmo é uma história riquíssima para mostrar.

A cidade que mistura influências espanholas e romanas, expressa – por meio de sua arquitetura – a importância histórica do desenvolvimento da França. A grandiosidade de suas construções, sejam os templos, a arena, as fontes ou praças atraem aos olhares atentos, o contraste que vai do antigo ao moderno de uma maneira sutil, integrada e, principalmente, harmônica.

Com quase 150 mil habitantes, Nîmes é considerada a cidade que tem o maior sítio arquitetônico bem conservado da civilização romana fora de solo italiano. Segundo a guia de turismo que nos conduziu por Nîmes, Sophi Wildbolz, o perfil do turista que vai à cidade é completamente diferente.

“Jovens, estudantes, aposentados, famílias! Todos os turistas vêm a Nîmes em busca de conhecer a história e a cultura. Os monumentos são os grandes atrativos. Mas o destino ainda contempla segmentos de gastronomia e compras muito grande”, afirmou ao TurismoEtc.

Sophi Wildbolz, guia de Turismo em Nimes

Sophi Wildbolz, guia de turismo em Nîmes

Centro da cidade que reúne lojas e cafés

Centro da cidade que reúne lojas e cafés

Restaurantes e bares em Nimes. A cidade abriga uma boa quantidade deles

Restaurantes e bares em Nîmes. A cidade abriga uma boa quantidade deles

Nîmes tem diversas opções para compras e gastronomia. É verdade! Lojas de grifes, restaurantes estrelados pelo Michelin, bares e cafés estão espalhados por toda a cidade. A hotelaria também corresponde ao “padrão” de qualidade dos monumentos históricos. São hotéis boutiques, bandeiras de grandes redes e hostels para todos os bolsos e necessidades. Museus e vida noturna integram o calendário de eventos da cidade.

TURISMO EM NÎMES
A qualidade de conservação e infraestrutura dos monumentos para o turismo é realmente impecável. Os principais pontos turísticos – a Arena, a Maison Carré e a Tour Magne – oferecem atendimento diferenciado para o turista esteja ele desacompanhado ou não (com a presença de um guia ou familiares, por exemplo). Os locais vendem ingressos como se fossem “combos” e oferecem acesso com guias auditivos gratuitos e em diversos idiomas.

SAIBA POR ONDE PASSAMOS EM NÎMES:

Na Arena de Nîmes – o local é datado de 27 a.C. e considerado o anfiteatro mais bem conservado do mundo – é possível conhecer toda a história da construção, de seus gladiadores, do formato de construção, entre outros. A planta oval permite assistir aos espetáculos de ângulos diferenciados com visão total do espaço. Na época, a capacidade era de 24 mil espectadores. Hoje, o lugar além de abrigar um museu de história “própria”, ainda serve de espaço para a realização de shows, concertos, espetáculos de dança e, é claro, corrida de touros.

De acordo com a encarregada de imprensa do Escritório de Turismo e Congressos de Nîmes, Véronique Allen, na lista de desembarques, os turistas espanhóis estão no topo. Eles são seguidos por ingleses, alemães, holandeses, italianos e norte-americanos. O Brasil figura como o 13º nesta lista.

“No ano passado, foram mais de 593. 055 mil turistas contabilizados nos monumentos históricos. Na Arena foram mais de 338 mil. A Maison Carré recebeu mais de 145 mil visitantes e a Tour Magne, outros 109 mil turistas”, disse. A cidade tira daí o fluxo anual, já que pelas fronteiras abertas não consegue dimensionar a entrada de visitantes. Em 2014, foram mais de 220 mil visitantes que passaram por ali.

Gostei tanto do local que pedi para ser fotografado ali. Top demais!!

Gostei tanto do local que pedi para ser fotografado ali. Top demais!!

Outro ângulo da Arena

Outro ângulo da Arena

La Maison Carré, simbolo da religiosidade romana que hoje abriga um museu de história sobre o templo

La Maison Carré, simbolo da religiosidade romana que hoje abriga um museu de história sobre o templo

Outro ângulo da maison Carré, em Nimes

Outro ângulo da Maison Carré, em Nîmes

Outro ponto marcante da cidade é a Maison Carré. O monumento romano erguido há dois mil anos já serviu como templo [vale ressaltar que o formato é para lembrar os templos de Apolo], sede de governo durante um período da Idade Média, prefeitura pós-Revolução Francesa e, hoje, é um museu de história que recebe turistas internos e estrangeiros e grupos escolares.

No interior, o local que era transitado apenas pelo sumo-sacerdote deu lugar a um mini cinema que projeta a história da cidade desde a sua fundação pelos Celtas, invasão romana e outras curiosidades. Logo ali, bem pertinho, os jardins de La Fontaine embelezam o centro da linda e charmosa Nîmes. No local ainda é possível ver as ruínas do templo de Diane.

DICA
Se estiver em Nîmes e quiser comer algo bem bacana a um preço justo vá até o Le Restaurant aux Plaisirs des Halles. O restaurante tem dois garfos do Guia Michelin, mas vale muito mais que muitos estrelados por aí. Para se hospedar, a dica é um hotel bem perto da Arena, trata-se do L´Amphitéâthre. O hotel é pequeno, mas é bem aconchegante. Valem os euros ali. É barato também.

Em Nimes, os restaurantes e bares tomam conta das calçadas. Ali tem quase que de tudo

Em Nîmes, os restaurantes e bares tomam conta das calçadas. Ali tem quase que de tudo

Final de tarde nos Jardins de la Fontaine, em Nimes

Final de tarde nos Jardins de la Fontaine, em Nîmes

As ruínas do Templo de Diane, nos Jardins de la Fontaine

As ruínas do Templo de Diane, nos Jardins de la Fontaine

CURISOSIDADE
Nîmes é uma cidadezinha conhecida por duas coisas: as arenas romanas e o jeans. O nome “denim” em inglês vem de lá, ou melhor, “de Nimes”! Aqui começou a produção de calças que eram vendidas para os americanos.

COMO CHEGAR
Localizada a apenas 56 quilômetros de Montpellier, Nîmes tem fácil acesso na região. É possível pegar um trem até lá. A viagem desde Paris leva quase 3 horas de trem rápido TGV. Saindo da estação, caminha-se 10 minutos pela Esplanade Charles de Gaulle até a Arena de Nîmes – o anfiteatro romano da cidade.

TurismoEtc viajou a convite da Atout France, voando Air France e com seguro de viagem da Intermac.

**Atualizado em 20 de janeiro de 2016.

Dicas para planejar sua viagem

Quer ajuda para escolher seu hotel? Então, vá no Booking.com. Você consegue os melhores preços, não paga pela reserva e ainda pode cancelar quando quiser.

Quer rodar por ai sem depender das opções de transporte local? Alugue um carro com a rentcars.com e siga tranquilo.

Curta suas férias assegurado com a GTA Global Travel Assistance e evite a dor de cabeça em caso de acidente, doença, perda de mala ou outras emergências.

Procurando passagens aéreas? A Passagens Promo tem as melhores ofertas para destinos nacionais e internacionais.

Vai viajar para o exterior e não quer ficar sem celular? Pegue seu número internacional com a EasySym4You e garanta uma viagem tranquila. Informe TurismoEtc e garanta mais um desconto.

Compre aqui o seu ingresso de inúmeras atrações em Orlando, incluindo parques temáticos, shows e jogos como a NBA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias Relacionadas:

GTA Geral

Assine nossa newsletter

Verifique os dados digitados no formulário